Misssão Marrere

Em dezembro de 2006, D. Teresa Regojo deslocou-se a Moçambique para visitar os diferentes projectos da Fundação

D. Teresa Regojo deslocou-se a Moçambique entre os dias 08 e 13 de Dezembro com o objectivo de se inteirar pessoalmente da conclusão e funcionalidade dos projectos financiados em Moçambique.

Sempre na companhia do secretário-geral, o Sr. José Carreira, viajaram ambos desde a origem, Lisboa, até ao destino, Nampula, numa viagem que se estendeu por 29 horas, com escalas em Joanesburgo, Maputo e Beira.

Apesar da agenda sobrecarregada e das condições do tempo (38 graus com 90% de humidade), D. Teresa nunca evidenciou cansaço e manteve, continuamente, ao longo das viagens e visitas, a boa disposição e a afabilidade que lhe são características (e uma vez mais realçadas por todas as autoridades contactadas).

Na cidade de Maputo, D. Teresa efectuou a visita a um dos Projectos concluídos, a Escola Primária Rainha da Paz da Paróquia de S. António da Polana, onde 320 crianças de ambos os sexos, retiradas à rua, estudam, comem e brincam em segurança.

 

No seu primeiro dia em Nampula a D. Teresa efectuou a visita ao hospital de Marrere onde, na companhia do Sr. Arcebispo de Nampula, do Director da Unidade de Saúde, médicos e enfermeiros, pode verificar, com agrado, o bom funcionamento dos recém-reformulados Laboratório e Bloco de Cirurgia. Ainda no perímetro do Hospital constatou que a lavagem da roupa do hospital é, finalmente, feita na lavandaria construída de raiz.

De seguida, a comitiva deslocou-se à nascente de água e represa, que distam cerca de 4 km do Hospital, onde D. Teresa se inteirou das obras efectuadas pela Fundação, nomeadamente a reformulação da casa de captação e reserva de água, as bombas de água elétricas, e a utilização por parte da população da represa para recolha de água potável e de tanques para a lavagem da roupa. Este foi o local onde D. Teresa se pode aperceber claramente do enorme impacto deste projecto na comunidade local.

De volta ao hospital a D. Teresa pode ver o depósito central do complexo de Marrere, com capacidade para armazenar 100.000 litros de água, totalmente reformulado.

Antes da sua entrada na moradia dos cooperantes, aguardava-a a manifestação de agradecimento por parte da população que, com as suas danças e cantares, lhe quiseram manifestar a gratidão pela obra feita. De salientar, também, o discurso de agradecimento do Sr. Arcebispo que enalteceu tanto as obras feitas no complexo como os restantes projectos da Fundação Teresa Regojo em toda a Província de Nampula.

De seguida, D. Teresa visitou o escritório da Fundação e a moradia dos cooperantes, onde pediu para ficar instalada durante a sua estadia em Nampula.

Na madrugada do dia 10 de Dezembro a D. Teresa iniciou a sua viagem até Murrupula, cidade que dista 85 km da capital provincial Nampula, onde era esperada por largas centenas de pessoas que iriam participar na cerimónia da bênção da igreja.

 

O pároco Jacob deu as boas vindas e, após a chegada de Sua Eminência o Arcebispo de Nampula, deu início à cerimónia que se prolongou por sete longas horas. Esta igreja, totalmente reformulada com fundos da Fundação Teresa Regojo, está transformada num templo primoroso que as autoridades religiosas provinciais querem transformar em local de peregrinação a Nossa Senhora das Graças.

Inacabada desde o tempo colonial, sem portas e janelas e com o telhado em péssimo estado, a igreja de Murrupula é um templo católico totalmente renovado onde não falta sequer o sistema de som oferecido pelos filhos da D. Teresa. É também importante fazer notar o papel do Grupo VisaBeira neste porjecto, dado que contribuiu com a oferta do mármore para o chão e altar.

 

No final da cerimónia a D. Teresa foi presenteada com uma grande variedade de ofertas, desde cabritos a galinhas, fruta ou mesmo uma réplica em madeira da igreja.

No terceiro dia da sua estadia em Nampula a D. Teresa visitou o Lar Santa Maria de Nazaré do Mosteiro Mater Dei onde se encontram as crianças órfãs, alvo da Campanha de Apadrinhamento lançada em finais de 2006.

Neste dia passado na companhia das Irmãs Servas de Maria a D. Teresa teve oportunidade de conviver com todas as crianças e de visitar as mais que precárias instalações onde estão alojadas. Também aí, para alam de uma humilde refeição, D. Teresa foi presenteada com peças do artesanato local e, essencialmente, com o calor humano que estas crianças e as suas protectoras irradiam.

Antes da comovente despedida a D. Teresa teve oportunidade de conviver com todas as Irmãs residentes e de efectuar uma visita, sempre acompanhada pela Madre Superiora, Irmã Juliana, às instalações do Mosteiro.

De seguida a D. Teresa deslocou-se às instalações do Centro Social Paz e Amor onde visitou as instalações que tinham sido alvo de reabilitação e o Parque Infantil totalmente reformulado pela Fundação.

Antes da sua partida de volta a Portugal a D. Teresa voltou a Murrupula a convite do Padre Jacob para ser alvo de mais uma homenagem da população e do Pároco da igreja. Após mais um banho de multidão foi rezada uma missa por alma do Sr. Jaime Velasco Regojo a que se seguiu uma visita guiada ao futuro Jardim-de-infância e às escolas dos ensinos primário e secundário, erigidas pelo Padre Jacob.

No seu regresso a Portugal a D. Teresa teve oportunidade de visitar a imponente Catedral de Maputo.