Pertencentes à Missão de Nossa Senhora das Graças de Murrupula, os missionários de S. João Baptista, na pessoa do Padre Jacob e com a inestimável ajuda do Sr. Ângelo, coordenam uma equipa de voluntários empenhados na luta contra a lepra.

Estes voluntários percorriam a pé, quase sempre por caminhos de difícil acesso, as várias aldeias, detectando os primeiros sinais de lepra e administrando, gratuitamente, os medicamentos que os infectados necessitam. Dado que os doentes contagiados com Lepra são pessoas que se isolam e que se mantêm nas suas aldeias os voluntários deslocam-se periodicamente às suas casas para verificarem da evolução do tratamento.

No sentido de facilitar o trabalho de grande valor humanitário e rentabilizar o auxílio prestado, a Fundação Teresa Regojo ofereceu 12 bicicletas que foram distribuídas pelos voluntários.